Com os sistemas de inspeção multifuncionais da Bizerba para uma maior segurança alimentar

A Alemanha é líder absoluto em segurança alimentar. Há anos que os fabricantes têm vindo fornecendo uma garantia de qualidade confiável em conformidade com os padrões internacionais.

Inspeção alimentar quanto a substâncias estranhas

Regra geral, quando os especialistas dizem que até dez por cento das embalagens para produtos alimentícios frescos não atendem a todas as normas de qualidade, se tratam de falhas de apresentação ou falhas funcionais. Estas falhas são, por exemplo, uma etiqueta com dobras, uma película de embalamento com ondas ou uma abertura de lata de refrigerante com defeito.

Incómodo para o comerciante: O conteúdo é tão fresco como o conteúdo dos produtos embalados de forma imaculada, porém, as embalagens permanecem nos freezers. Um caso típico no qual os sistemas de inspeção apoiados por raios-X e por câmeras revelam suas vantagens.

 

Etiquetas no banco de ensaios: O sistema de vídeo Bizerba-Vision apoiado por câmeras

A Bizerba conta com muitos anos de experiência em sistemas de inspeção e, para além dos detectores de metais clássicos, oferece também escaneadores por raios-X e sistemas apoiados por câmeras. O sistema Bizerba-Vision-System (BVS) é um sistema de inspeção apoiado por câmeras para fabricantes de gêneros alimentícios que permite

  • realizar controles automáticos às costuras de selagem,
  • detectar vazamentos em embalagens e sujeira,
  • inspecionar a precisão da posição das etiquetas, dos códigos de barras e o prazo de validade mínimo
  • e, com o reconhecimento automático de texto, verificar se os textos de indicação estão corretos em todas as etiquetas.

Sobretudo o reconhecimento de textos de indicação incorretos tem uma importância crucial para os fabricantes. Muitos produtos se distinguem uns dos outros somente em uma única característica mínima, por exemplo, no tipo de marinada. Se na produção ocorrerem enganos, tal situação pode ter consequências graves, por exemplo, para pessoas com alergias. Os produtos etiquetados com erros são imediatamente detectados pelo BVS e expulsos do processo de produção através do rejeitador operado por ar comprimido.

 

Escaneador por raios-X para uma visão total: Detecção confiável de partículas de vidro, PVC e pedra

Os detectores de metais são um clássico e uma parte integrante indispensável da garantia de qualidade. Todos os dias é importante evitar o pior dos cenários: uma lesão do consumidor final provocada por corpos estranhos no alimento. Porém, a eficiência dos detectores convencionais rapidamente atinge seus limites quando se trata de encontrar partículas de metal em latas de alumínio ou mesmo corpos estranhos de materiais não metálicos. O escaneador por raios-X XRE permite que os fabricantes detectem também PVC, madeira e vidro em produtos.

 

O princípio de funcionamento do sistema é relativamente simples: Um tubo de raios-X é montado abaixo da esteira transportadora. Os raios incidem sobre o produto e são absorvidos em diferentes níveis pelas diversas partes integrantes. Acima da esteira transportadora está localizada uma unidade de detecção de alta resolução que transforma uma radiação transmitida em um sinal elétrico. Por fim, é gerada uma imagem raios-X digital com a ajuda de um software de visualização. Podem ser ocultados os corpos metálicos admissíveis como, por exemplo, clipes de alumínio nas extremidades de enchidos.

 

Um ponto positivo diferente do que em diversos detectores de metais convencionais consiste no fato do escaneador por raios-X XRE também conseguir detectar partículas de vidro, cerâmica e pedra. Além disso, podem ser identificadas todas as peças que, devido à sua densidade, composição química ou dimensões mecânicas, absorvem a radiação de raios-X de forma diferente que o produto envolvente.

 

O equipamento atinge uma capacidade de até 600 embalagens por minuto, detectando ainda fissuras e inclusões de ar e executando uma verificação da integridade. Dessa forma é possível detectar rapidamente se, por exemplo, os copos de iogurte estão completos em uma bandeja de cartão.

Diretrizes de higiene: BRC, IFS, EHEDG e HACCP

A higiene tem um papel decisivo

A Bizerba se orienta por diretrizes do design higiênico no momento da concepção de novos sistemas. Assim sendo, tendo em vista todas as certificações internacionais cada vez mais imprescindíveis para uma listagem permanente no mercado, os fabricantes de gêneros alimentícios se regem, por exemplo, pela Norma de Segurança Alimentar Alemã – a International Food Standard (IFS) ou a Norma de Segurança Alimentar Britânica – British Retail Consortium (BRC).

Além disso, nos orientamos pelas diretrizes da associação “European Hygienic Engineering and Design Group” (EHEDG – Grupo Europeu de Engenharia e Projetos Higiênicos), uma fusão de técnicos especializados da indústria de construção de máquinas e de gêneros alimentícios, institutos de pesquisa e autoridades de saúde com sede em Francoforte do Meno. O consórcio independente elabora princípios para a concepção higiênica de aparelhos e de componentes para a produção de gêneros alimentícios.

Os sistemas da Bizerba correspondem em simultâneo às diretrizes do sistema “Hazard-Analysis-and-Critical-Control-Points” (HACCP – Análise de Risco e Pontos de Controle Críticos) que garantem também a segurança de consumidores e de gêneros alimentícios. O pacote “Higiene” da UE de 2006 determina que na União Europeia somente podem ser comercializados gêneros alimentícios que cumpram as diretrizes da HACCP. As empresas fabricantes estão incumbidas de analisar todos os riscos para a segurança de gêneros alimentícios e de monitorar continuamente os pontos de controle críticos. Neste caso, os sistemas de inspeção óticos ajudam a criar gravações precisas que suportam a verificação.